Blogue

Últimas sobre Web, Design e Código

gTDLs ou os Novos Domínios de Topo Genéricos

Domínios de topo (TLD) são uma das categorias do Sistema de Nomes de Domínios da Internet. gTLDs ou domínios de topo genéricos são uma nova categoria desses domínios de nível superior (TLDs) gerida pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA). Estes gTLDs incluiem nomes tais como: .money, .rentals, .sport, .marketing, .bike, .music, etc..

newdomains

Novas extensões de domínio gTLD

Até aqui, mais de 175 novos gTLDs foram delegados, como anunciou a ICANN, (poderá ver as últimas extenções de domínios que foram delegadas aqui). Estima a ICANN que mais de 1,300 novos nomes ou “strings” poderão ficar disponíveis nos próximos anos. As preocupações relativas à proteção de marcas registadas gerada por esta explosiva expansão, está já a transformar-se num pesadelo.

.pics, .photo, .link, .gift, .guitars, e .buzz ficaram hoje disponíveis, numa base d’ “o primeiro a chegar é o primeiro a ser servido”, enquanto que .holiday e .marketing ficarão disponíveis amanhã (4ª feira, 16 de Abril).

.photo tem a particularidade de ser o primeiro nome que é simultaneamente uma versão singular e plural de um novo gTLD a ser lançada. .photos já é um  gTLD. muito popular. A extensão .guru mantém-se, porém, o mais  popular.

Finalmente, há, ainda uma série de gTLDs a sair, dia 17  deAbril. Os domínios com extensão .pink, .red, .kim, .shiksha e .blue estarão disponíveis na base do d’ “o primeiro a chegar é o primeiro a ser servido”, a partir das 5pm na quinta-feira, dia 17 de Abril.

De acordo com a ICANN,qualquer pessoa, em qualquer parte do mundo,  pode pedir a criação de um novo gTLD .

Mas quem é que, na realidade, concorreu?

Candidatos ao Registo de gTLD

Dos gigantes da tecnologia, Google entrou com pedido de 101 novas ‘strings’ de gTLDs, seguida da Amazon com 76 ‘strings’ e a Microsoft entrou com 11 pedidos. Das empresas de nomes de domínios mais especializados, as seguintes têm apresentado pedidos para um número significativo de novos gTLDs.:
Donuts co-fundada por Paul Stahura, ultrapassou todas as outras, submetendo pedidos para 307 novos gTLDs
Top Level Domains Holding (TLDH) liderada por Fred Krueger apresentou 92 pedidos para gTLDs.
Famous Four Media, co-fundada por Iain Roache e Geir Rasmussen, candidataram-se para 57 novos gTLDs.
Uniregistry dirigida pelo Diretor Frank Schilling aguarda resultados dos 54pedidos para novos gTLDs.
Radix Registry liderada pelo CEO Bhavin Turakhia propôs 31 novos gTLDs.
United TLD Holdco liderada por Richard Rosenblatt apresentou 26 candidaturas ao novo sistema de gTLD.

Antes de um domínio estarem inteiramente disponíveis, há dois períodos cruciais , chamados de “sunrise” e ” landrush“. O período Sunrise é uma fase de 30 dias (ou mais) durante a qual os proprietários de marcas podem comprar nomes de domínio antes destes serem oferecidos ao público em geral . O período landrush é definido pela ICANN como o período entre o Sunrise e o de disponibilidade geral, durante o qual os pedidos de um nome de domínio podem ser submetidos por qualquer parte elegível interessada ​​.
O processo das candidaturas foi, previsivelmente, envolvido por uma enorme controvérsia . “Uma série de organizações que não se identificavam com o espírito do programa, candidataram-se para aquilo a que se chama “genéricos fechados”, diz Stuart Fuller , diretor de operações comerciais e de comunicação da empresa de gestão de nomes de domínio corporativo, NetNames. Isto significa que além de algumas empresas se candidatarem para obterem os nomes das suas próprias marcas, outras empresas candidataram-se para fechar os nomes de domínio não- específicos da marca , também. “Amazon , Google e L’Oreal todas se candidataram para termos genéricos. L’Oreal pediu .hair , Amazon pediu .book. Houve um enorme alvoroço. ”

Estes gTLDs vão destacar o seu negócio?

“Se estes novos gTLDs forem úteis para a Otimização nos Motores de Busca (SEO), então é preciso lembrar que os spammers rapidamente irão aproveitar-se disso”, diz Adam Grunwerg, o diretor de Searchable Online Marketing. As extensões podem rapidamente ficar contaminadas e promovidas para fins de spam, como aconteceu anteriormente com a extensão .info.

De acordo com Gruwerg, neste contexto, as extensões seguras e fiáveis, tal como  .com ou  tais como co.uk ou outros ccTLD (domínios de topo com códigos de países), tais com .pt, acrescento eu, serão os maiores vencedores.

Outro argumento é que um site com a marca e uma nova extensão exige o dobro do esforço. Poderá não ser fácil para o utilizador, especialmente na perspetiva de Steve Krug, autor do livro “Não me Faça Pensar”.

Esther Dyson, a Presidente fundadora de ICANN, que também se opõe a este programa, escreveu que esta expansão “criará postos de trabalho [para advogados, marketers e outros] mas muito pouco valor.”

O que pensa sobre isto?

Twitter LinkedIn Google+ Facebook